bdswiss erfahrungen

A quem pertence o Colégio da Imaculada Conceição?

Às Irmãs Doroteias de Paula Frassinetti.

Quem é Paula Frassinetti?

É aquela mulher que escutou um pedido de Deus, Lhe disse SIM e Deus escolheu-a para ser uma grande Educadora e a Fundadora de uma família de Educadoras, as Irmãs Doroteias.

Como surgiu o Colégio da Imaculada Conceição em Viseu?

A pedido de uma jovem chamada, Maria da Graça Cabral Cavaleiro, que, escreve uma carta à Irmã Superiora das Doroteias em Tuy, pedindo-lhe o sacrifício de virem para Viseu.
Um ano depois, no dia 28 de Outubro de 1924, chegam as primeiras irmãs que são encaminhadas para as instalações do Colégio que funcionaria no solar do Senhor Visconde do Banho, hoje o belo e recuperado edifício da Misericórdia de Viseu.
Em 1928 o Colégio mudou-se para a quinta de Sto António, uma casa longe do bulício da cidade.
Várias foram as transformações sofridas ao longo destes anos, no intuito de acompanhar o crescer do Colégio, mas também a evolução pedagógica que se vai operando em Portugal.
As recentes obras efectuadas dão-nos a certeza de que este desejo de acompanhar os tempos e melhor servir continua a ser o nosso primeiro projecto.

Como se realiza a missão do Colégio da Imaculada Conceição?

Com todos os elementos que integram a Comunidade Educativa, cada um dentro do âmbito das suas competências e segundo a responsabilidade que lhe cabe.
O seu serviço educativo dirige-se a pessoas de idades diversas, preocupando-se com o seu desenvolvimento integral.
O Projecto Educativo aponta para a qualidade e competências educativas emergentes dos “saberes”: saber SER – saber ESTAR- Saber TORNAR-SE Pessoa de Fé, de Ciência, de Cultura, em relação com outras pessoas, a partir de uma abertura à Vida e ao sentido da vida, e estimula projectos pedagógicos assentes: no conhecimento do educando, na sua circunstância e cultura; nas suas necessidades e interesses.
Incentiva a Comunidade envolvente e a Comunidade Pedagógica a educar pela via do coração e do Amor, incorporando todos e cada um na sua missão educativa; dando a conhecer a Pedagogia de Paula Frassinetti; chamando a uma participação, interacção responsabilidade reais na tarefa educativa, de modo a “FAZER ESCOLA”; e a criar um sentimento comum de compromisso e de pertença, para que cada pessoa encontre o seu lugar, a sua dignidade e a fraternidade que une e unifica.
Aqui, as Pessoas são agentes de cultura e de transformação, capazes de serem no nosso mundo, individual e colectivamente, integradores da pessoa na sociedade em que vive e motivadores da dignificação do homem e da mulher Os alunos são o Centro da acção educativa.
Os Pais são, por direito, os primeiros educadores dos filhos, responsáveis pelos mesmos, com um papel insubstituível. Os professores são “PEDRAS” importantes no processo de mudança.
Os Auxiliares de acção educativa são parte integrante e indispensável na Construção de um Ambiente Educativo.
A organização e bom funcionamento não deve passar por uma “disciplina” conseguida por imposições, mas a partir de uma “Ordem” que passa pela:
PROMOÇÃO DE ATITUDES E VALORES,
ADESÃO INTERIOR DE CADA UM,
DISPOSIÇÃO LIVRE DE TODOS
NA CONSTRUÇÃO DA COMUNIDADE EDUCATIVA